New York já colocou as manguinhas, quer dizer, as mesinhas de fora.

6 Comments

Mesinhas

A mudança acontece da noite para o dia: basta o termômetro subir um pouquinho… que a cidade se transforma. Como por mágica, surgem “outdoor tables” nos locais mais improváveis que você possa imaginar. Grandes restaurantes, médios restaurantes, pequenos restaurantes, cafés, delis, padarias, todo mundo passa a fazer de conta que está na praia ou na Europa e ocupa a calçada com mesas de todo tipo e tamanho.

 

Claro que não há a mínima preocupação se a calçada tem meio metro de largura. Ou se a rua é de trânsito pesado. Ou se é um cruzamento ainda mais complicado. Ou se tem latões de lixo ali ao lado. Ou se é um lugar barulhento. Ou se não tem sombra. Nada disso interessa. Basta haver uma mesa na calçada que vem alguém e senta.

 

Sem brincadeira, os lugares são disputados a tapa. E há locais onde, aos domingos, a espera supera (ui, rimou) as duas horas. Não contem comigo. Primeiro, porque odeio esperar. E segundo, muito mais importante, porque fora não tem ar condicionado… :wink:

 

Mas não posso negar que “mesinhas na calçada” tenha passado a fazer parte do cenário da cidade. Apesar dos proprietários de restaurantes e cafés não morrerem de amores pela ideia. É verdade, viu! Parece que a coisa é complicada. A começar pelo custo: a prefeitura cobra uma grana black pelo uso do solo. Depois, pela dificuldade de controlar mesas que estão fora e portanto fora de controle. Segundo eles, é muito comum o freguês desaparecer sem pagar a conta. Ou desaparecer o dinheiro que o freguês deixou na mesa. Sem falar no problema com mendigos. Somem talheres, galheteiros, açúcar, o diabo. E, pra completar, as chuvas repentinas…

 

Mas longe de mim querer desestimular a prática. Com todo mundo na cidade já com as manguinhas de fora, nada mais natural do que escolher um local com mesinhas idem…

[ Foto Julie Grynblat Munn ]

Depois do Restaurant Week, é a vez do SPA week.

2 Comments

SPA

Vai acontecer de 21 a 27 de abril. Em New York e também outras cidades americanas. Você paga 50 doletas e se deixa paparicar em um dos inúmeros locais que fazem parte da promoção. E você escolhe os tratamentos, que variam de local para local. No Kiehl’s Spa 1851, por exemplo, uma das ofertas é uma sessão Ultra Facial, para limpar e regenerar a pele, que normalmente custaria $ 160. Um lindo desconto, não é?

 

Atenção, porém. Como o evento é novo pra mim, e como vocês nunca me viram nem nunca vão me ver num spa, estou vendendo o peixe como comprei. Mas que a iniciativa seja séria, não há dúvida. Já é o décimo ano! E que seja vantajosa, também. Como é que eu sei? Bem, tenho uma amiga que costuma “se dar” um spa day como presente de aniversário. Sabem quanto ela gasta com esse self gift? Mil doletas… :shock:

 

Portanto, gostando ou não gostando da coisa, só posso dar as boas vindas para o Spa Week. Se você estiver interessada, reserve o quanto antes. Assim como a semana dos restaurantes, aqui também tudo lota rapidinho…

 

 

[ Foto Dreamstime® ]

Freedom Tower: 72 andares de escada!

4 Comments

FreedomTower

Vai ser dia 3 de abril no fim do dia. Mais precisamente, às 18:30. É a primeira corrida de escada até o topo da nova torre. Organizada pela Runyon Up Stair Climb For Cancer Research. Portanto, um evento beneficente. Estamos falando de 1.632 degraus! Mas, para os menos atletas, existe a possibilidade de parar no 54º andar. Ou subir a distância toda de elevador. De elevador?! Sim, também pode. Basta que você se inscreva por $ 40.00 e contribua com $ 72.00. Um dólar por andar.

 

A essa altura (sem trocadilho) as inscrições já devem estar esgotadas. Mas, se você estiver na cidade, não custa tentar. Se conseguir se inscrever e, mais importante, se conseguir subir, você vai ter uma vista “ineditíssima” da cidade. Mas não é só isso, não.

 

Depois do Stair Climb, a programação inclui um after party. Para quem ainda tiver fôlego,  o evento deverá acontecer no 54º andar. Só não sei dizer se você deverá descer de escada até lá… :wink:

[ Foto Julie Grynblat Munn ]

Switch to our mobile site